sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Tempos de mudança

“Sigo o meu caminho. Não há nada nem ninguém que consiga desviar um só milímetro deste meu rumo. Olhando para os caminhos que percorri, para aquilo que passei, pelas matas onde andei, (…) não me arrependo de nada. Sigo o meu caminho serenamente, fitando aquele que será o derradeiro caminho da minha vida com a sensação plena de que se mais não fiz foi porque mais não pude.”
Mas prenderam-se meus olhos naquela frase, tão repleta de certeza, de confiança: ”Se não voei mais alto, foi porque voei até onde as minhas asas o permitiram”.
Eu queria, hoje, agora… sentir isso… sentir que minha vida espelha o que e com muito ou pouco esforço alcancei, que não existe nela nenhuma lacuna de insatisfação por algo que não consegui… mas a verdade é que muita e muita coisa ficou perdida lá trás… em velhas gavetas de móveis que se enchem de pó… foram planos adiados em prol deste, daquele e do outro mais que viera… não foram decisões minhas, isentas de pressões maiores…
A minha vida tem sido adiada… e eu não sei até que ponto tudo quanto alcancei foi fruto da capacidade das minhas asas, ou simplesmente é uma nuance daquilo que poderia ter sido se eu tivesse assumido outra postura…
“Sigo o meu caminho… o meu caminho!... Nunca segui dogmas, conceitos, opiniões de quem quer que seja. Nunca me senti mais um do rebanho, pois nunca houve “pastor” que tivesse coragem de tentar levar-me por caminhos que não fossem os meus.” E na verdade… eu segui o meu caminho… contudo, não deixei nele as minhas pegadas e hoje… olhando para trás, não mais reconheço o que vivi… sempre deixei que houvessem grandes “pastores” que de uma forma ou de outra… dominaram a minha vida!
Assumo a minha inteira culpa, sou um ser individual, que ainda acredita que deve ser fiel aos seus mais preciosos valores, mas que se esqueceu um dia de erguer o seu castelo individual… a sua lenda pessoal… e em vez disso… deixou-se envolver por completo por uma cidade… uma cidade em que o seu castelo acabou por não ter mais espaço!
Mesmo que hoje… tudo que resta seja um horizonte ténue… daquilo que vivi… fechando os olhos e entrando nas minhas mais profundas memórias… os meus caminhos estão apinhados de experiências enriquecedoras… lembro do campo verde e imaculado, em que eu corria atrás das borboletas… dos corações batendo fortes dos meninos que comigo brincavam… os dias de chuva… a janela da casa… o meu irmão que me segurava a mão… e esquecíamos as horas ao ver os carros passar… da sua mão que me levava pelo corredor no dia de natal… lembro do sabor da paixão… das loucuras de menina… a tenda que mexia ao vento… os corpos que se mexiam sem coordenação… ainda sinto a dor da solidão… da perda… da angustia… ainda sei o que ter alguém no ventre…. E voltar de braços vazios e alma destroçada para casa… onde um amor incondicional me espera… e me mantém fiel à vida… minhas mãos… o meu corpo… a minha mente... a minha vida… tudo são fragmentos… do que realmente podia ter sido… se eu tivesse tido a coragem de construir o meu caminho…
“Segui sempre o meu caminho sem medos…” E eu pautei o meu… com todos os medos que a existência humana conhece!
“Sigo o meu caminho, continuarei a ver o mar em cima do meu penedo, perscrutando as suas entranhas, falando baixinho com ele mesmo que o mundo desabe à minha volta. “ Resta-me esta esperança… de acreditar que esta força que do mais longínquo mundo me invadiu estes dias… permaneça e alimente a esperança, a certeza… que por mais pedras que existam no meu caminho… eu farei que seja mais forte a minha real vontade… e que a minha visão sempre se prenda… naquilo que acredito e que vou lutar sempre…
“Continuarei a ser EU, podem dizer de mim o que quiserem, o que bem entenderem mas Homem destruído, isso, … Nunca o serei!”
Continuarei a ser Eu… digam o que disserem… façam o que fizerem… eu não me vou deixar derrotar!
Eu Vencerei!
Não sei que novos contornos a minha vida tomará… que rumo ela levará… mas sei que vou conquistar a minha posição… e não mais serei mais um no rebanho!

1 comentário:

SóniaA disse...

Este texto falou ao meu coração de uma forma muito particular...
Onde já o li eu?
LoL...
Força, minha amiga... e acredita que somente nós podemos construir o nosso caminho na plena certeza que o que é nosso nos espera para lá da linha do horizonte... que hoje nos parece sem esperança, mas que amanhã nos levará à nossa vitória!
Fica com os anjos...