terça-feira, 6 de outubro de 2009

E eis que chegou ...

... a tao esperada proposta para a oferta de emprego que o N. foi...
É uma oferta de emprego para Angola!
Confesso que nao estava à espera que oferecessem tanto (quer dizer se bem que eu acho pouco para quem vai para tao longe). nao vi mas acho que consigo imaginar os olhinhos dele a cintilar quando recebe o telefonema da dra dos recursos humanos a dizer que foi o escolhido e depois as condições!!

Como me sinto?? nao sei! parece que fui anestesiada! ele já sabe qual é a minha opiniao. contudo estou aqui para o apoiar!! mas doi demais pensar que ele poderá dizer o sim...

Será que ha dinheiro que pague esta ausencia? o que ele vai perder estando longe....

Bem vou deitar-me! dizem que a almofada é a melhor conselheira! assim espero

Bjs

8 comentários:

Lena disse...

Com muito amor e poderação não tenho duvidas que juntos irão tomar a melhor deisão!!!!!
Amiga só vocês podem dar a resposta que queres...eu posso e vou é dar-te mutos miminhos!!!!

Beijnhos

Suzi disse...

O meu pai está em Angola e isso tem permitido algumas coisas que de outra forma não seriam possíveis. Noto que o amor entre os pais não é abalado por 15 dias de distância, nem por seis meses.
A ti, só te posso deixar um beinho e dizer que estou sempre aqui :-)

kika disse...

Oh miguita nao te quero ver assim ,cadê aquele sorriso nos teus labios, sim esse mesmo q tou a ver :)

Vais ver q o tempo voa e vai compensar concerteza de alguma forma e dp tens ca mtas amuiguinhas para te mimar( sei q nao é nada,mas ajuda)

beijocas

Mamã da Matilde disse...

Um bjinho muito grande, muita força...
De certeza que vão tomar a melhor decisão!!
Estou cá para tudo que precisares (já sabes!)

Vera R. disse...

Que pena ser para tão longe amiga...mas talvez compense em termos monetários e pessoais...só vocês saberão o que fazer.

beijinhos ennnorrrmes...

PauLLa disse...

Minha linda
Espero que tomem a decisao mais acertada.. Pensem bem os pros e os contras
Da minha parte vai um grande beijo cheio de carinho
Paula

Maria José disse...

Pois amiga eu compreendo-te a tua posição.
Força e só posso deixar um grande beijinho

Mamã e bebé disse...

Olá querida mamã
Andando de blog em blog vim parar ao teu e qual o meu espanto quando me deparo com uma situação com a qual eu estou a viver neste momento. Não em Angola... mas no Chipre. O meu marido recebeu uma proposta para jogar aqui no Chipre o ano passado... e como a proposta podia melhorar a nossa vida não hesitou... apesar de na altura ter deixado a nossa Leonor com quase 6 meses de vida... se custou? muito, a ele então deve ter custado horrores. Foi em Janeiro dia 6, e em meados de Março fez-nos uma surpesa e esteve em portugal 5 dias. Regressou para o Chipre para voltar apenas em meados de Maio. A ausência foi dolorosa, mas pesando os prós e contras... chegámos à conclusão de que para a vida que gostariamos de dar à nossa princesa, era o melhor a fazer. Este ano regressou... Em julho veio... uns dias antes da princesa fazer um aninho (nao esteve presente, portanto) e nós viémos ter com o papá em Agosto. :-) EStamos aqui com ele... mas a adaptação não está a ser facil, nem para mim, nem para a Leonor, que está privada de muitas das coisas a que estva habituada em Portugal, por isso tomámos a decisão de regressar em Janeiro. Passamos o Natal juntos e em Janeiro regressamos. Vai custar muito, mas a vida é mesmo assim, feita de sacrificios. Tenho a certeza que chegarão à melhor das conclusões e seguirão o melhor caminho. Pensa que será bom para o vosso futuro. E se tiverem essa hipotese, tentem ver-se algumas vezes durante o periodo em que o papá daí de casa estiver longe. Muitos beijinhos
P.S:Perdoa a invasão :-) e o testamento :-)